Artigos

O caminho para um mundo melhor

Por Karin Ricciardi | Arquiteta urbanista

Em 1950 Abraham Maslow criou uma “hierarquia da necessidade humana”:

A base da pirâmide corresponde às necessidades básicas para a sobrevivência, definidos por 2000 calorias diárias, 25 litros de água por dia e abrigo permanente com iluminação, ventilação e sanitização. A fatia intermediária permite às pessoas a possibilidade de produzir, aprimorar conhecimento, gerar melhorias na própria vida e acesso à energia e outros meios de transformação. 

O pico da pirâmide é a inclusão total. Podemos chamar de abundância. Viver em abundância significa viver com qualidade e liberdade. A qualidade é trazida por todas as possibilidades materiais e a liberdade a todas as possibilidades sociais, emocionais e pessoais. Assim como no famoso trecho do poema de Willian Ernest Henry: 

“I am the master of my fate, I am the captain of my soul.”

Qual seria a possibilidade de uma sociedade atingir a abundância e em que prazo isso aconteceria? Nos últimos anos, a construção de sociedades menos injustas só foi possível graças ao desenvolvimento tecnológico e social. Quando olhamos para trás, em meados de 1800, a expectativa de vida era de 40 anos. A maioria esmagadora da população era doente, pobre e vivia de forma insalubre e primitiva, sobrevivendo com menos de ao dia. 

A revolução industrial permitiu a produção em larga escala com acesso a itens mais baratos e consequente criação de riquezas. Tudo isso deu início a uma grande transformação tecnológica. Desde 1950 a população de pessoas miseráveis - pessoas que vivem com menos de por dia - caiu pela metade, mesmo com o aumento demográfico. Liberdade política e direitos civis aumentaram e a prática da escravidão tornou-se ilegal no último século. 

A principal ferramenta para alcançar o cenário ideal

Você pode estar pensando: “mas ainda há pobreza, fome e escravidão na terra”. Sim, certamente que esses problemas ainda existem. Isso acontece porque estamos no caminho de uma evolução completa e não podemos nos considerar absolutamente desenvolvidos. O desenvolvimento tecnológico é uma ferramenta que nos permitirá atingir essa grande transformação.

Se voltarmos os nossos olhos para 20 anos atrás, em 1997 o acesso a telefonia móvel era caro e limitado. Em 2007 a internet e telefonia móvel se fundiam e os preços acessíveis começaram a surgir. Outro exemplo é o projeto genoma que foi concluído antes e custou menos do que o esperado.

Áreas como bioengenharia, tecnologia digital, rede e sensores, inteligência artificial, robótica, produção digital, medicina, nanotecnologia e nanomateriais serão os meios nessa transformação. Graças a capacidade do atual sistema logístico e dos meios de comunicação as distâncias reduziram, o que trouxe possibilidades antes consideradas impossíveis. Entre elas a oportunidade de compreender os verdadeiros problemas globais. 

O trabalho tem início na base da pirâmide, que começa por garantir o básico à todas as pessoas. É preciso também investir para as que as outras camadas da pirâmide sejam alcançadas por mais e mais indivíduos, pois no decorrer dessa transformação teremos grande demanda de energia, educação e saúde:

Energia - Deve ser eficiente, limpa e renovável como energia solar, eólica e combustíveis sintéticos, uma vez que sabemos que não poderemos aumentar queima de combustíveis fósseis ou outros sistemas cumulativos e poluentes. A cada camada da pirâmide mais energia será necessária.

Educação - Mais do que o acesso à educação, o aperfeiçoamento dos modelos pedagógicos é indispensável. A internet hoje possibilita o ensino a distância por um custo acessível para qualquer lugar do mundo.

Saúde - Além do acesso à saúde e barateamento dos serviços, o aperfeiçoamento e simplificação de diagnósticos e tratamentos visando alcançar o bem-estar.

Liberdade - A internet e suas mídias sociais permitiram aos indivíduos acesso direto “peer to peer” possibilitando maior transparência, capacidade de comunicação e organização independente. Essa também é a semente de criação e inovação do espírito humano.

A tecnologia é a passagem e precisamos estar prontos preparando nosso individual e nosso social para uma completa transformação da nossa forma de enxergar o mundo e de fazer escolhas. Temos sempre muito claro em nossa mente todas as injustiças e incertezas, mas não temos em mente para que direção nossa humanidade precisa caminhar e qual pode ser o nosso papel.

Sim, é nossa inteira responsabilidade, mas também será nossa conquista e vitória. O segundo passo é criar o ponto de situação. 

Assista ao vídeo:



Mais Notícias:

Precisamos mesmo de tantos cosméticos?

Artigos

O Romance de um assassinato em massa

Artigos

Nem “Coisas”, nem “Bens móveis”, animais são sujeitos de direito!

Artigos

Você sabia que o seu cosmético pode ter ação hormonal?

Artigos

Para onde vai a água que enxágua sua progressiva?

Artigos

Uma jornada em busca da beleza essencial

Artigos