Artigos

Precisamos mesmo de tantos cosméticos?

Por Adriana Leite | Médica Dermatologista e Fundadora

“Quer ter a pele e os cabelos impecáveis?

Então se liga nessas dicas:


Comece com um banho relaxante utilizando o kit sabonete + sais de banho A e lavando os cabelos com o xampu e condicionador B.


A seguir hidrate o corpo todo com o creme C e, na sequência, dê aquele trato no rosto com a máscara D, tônico E, água micelar F e protetor solar G.


Depois disso, cubra a cara toda com o primer H, a base I e o pó fixador J.  Aí realce os olhos com a sombra e rímel K e os lábios com o batom L. Por último, o toque final nos cabelos: leave-in M + reparador de pontas N + spray O.”


Ufa! Achei que iam-me faltar letras do alfabeto para escrever essa introdução!


O que eu quis com essa abertura foi fazer uma referência aos milhares de tutoriais de beleza postados diariamente nas mídias sociais e seguidos, como ritual, por muita gente.


Você contou quantos produtos foram mencionados?


Se notarmos bem, vemos que maioria deles promete a mesma coisa. Na verdade, observando o mercado como um todo, percebemos que o que existe são várias marcas lançando os mesmos conteúdos, mas prometendo resultados melhores que os demais: garantir juventude eterna e beleza impecável.


Com isso acabamos por consumir com demasia. Afinal, quem resiste a embalagens lindas e de tirar o fôlego? Quem resiste a  stands lúdicos, envolvidos numa aura de encantamento e que parecem vender sonhos? Quem resiste a aromas inebriantes, texturas divinas e muito, muito brilho? Realmente muito sedutor.


Como médica dermatologista eu vivo imersa nessa realidade todos os dias há 25 anos. Cercada por um mar sem fim de marcas, produtos e lançamentos. E,  atrás de respostas para minhas inquietudes, vivo viajando aos quatro cantos deste planeta.


E o que percebo é que o mundo que vivemos está demonstrando sinais cada vez mais claros de cansaço e esgotamento: onde havia sol, há seca ou tempestades, onde havia neve há água ou desertos. Notícias sobre incêndios, inundações, secas, tempestades, vulcões em erupção e desastres climáticos diversos nos chegam a todo momento.


Tudo isso é a Terra mostrando sua dor!


E a indústria cosmética e seus consumidores têm grande responsabilidade sobre esse cenário.


Pensem na quantidade de embalagens fabricadas. Pensem em todo recurso envolvido e todo resíduo gerado para as descartamos na natureza, segundos depois de abrirmos, onde ficarão por milhares de anos.


Pensem no impacto de milhões de litros de dejetos químicos que lançamos pelos ralos nos rios e mares e percebam o quanto nossa maneira de produzir e consumir está diretamente ligada ao aquecimento global.


Isso sem falar nos testes em animais, prática  utilizada para que os rótulos destes produtos possam dizer “esse conteúdo é seguro para a saúde humana”,  enquanto mata animais, rios e mares. Uma atividade que, além de ineficiente, é totalmente obsoleta em uma realidade na qual já se fala em inteligência artificial e em viagens para Marte.


É por isso que precisamos questionar o motivo de cada um desses produtos existirem e exigir que permaneçam apenas os melhores para a saúde humana e do planeta.


Precisamos repensar a beleza e cuidar, não apenas de nós, mas também do nosso entorno.


Precisamos entender que reduzir não significa não usar mais nada ou não cuidar mais da beleza,  mas questionar e fazer escolhas mais conscientes e que tenham verdade em seus rótulos e propósitos.


E é isso: bem-vindos ao meu mundo! Aqui me transformo diariamente, sempre buscando contribuir para a verdadeira beleza. E meu papel aqui é compartilhar com vocês tudo o que tenho aprendido, para que possamos juntos incentivar a indústria cosmética a se transformar em algo belo e alinhado com a proposta de seus produtos.


Mais Notícias:

O Romance de um assassinato em massa

Artigos

Nem “Coisas”, nem “Bens móveis”, animais são sujeitos de direito!

Artigos

Você sabia que o seu cosmético pode ter ação hormonal?

Artigos

Para onde vai a água que enxágua sua progressiva?

Artigos

Uma jornada em busca da beleza essencial

Artigos

Podemos falar de proteção animal no país da Lava Jato?

Artigos