Dermatologia e Ciência

O cosmético que você usa pode fazer sua unha pegar fogo

Por Dra. Fabia Schalch | Médica Dermatologista

Unhas esbranquiçadas, rugosas, que esfarelam ou quebram com facilidade. Muitos pacientes chegam ao consultório com esse tipo de queixa.

Inúmeras são as causas implicadas às unhas frágeis, desde doenças sistêmicas, deficiência nutricional, doenças de pele que acometem as unhas, uso de produtos de limpeza e o uso excessivo de cosméticos ungueais.

A mulher brasileira apresenta o hábito de utilizar semanalmente, ou mais, esmaltes, removedores de esmaltes e removedores de cutícula. E quando estão com as unhas fragilizadas procuram por unhas artificiais, para disfarçar os danos.

Mas você sabe o que está aplicando constantemente nas unhas? Quais os ativos por trás desses cosméticos?

Os esmaltes são o grande destaque dos cosméticos ungueais, ou seja, para as unhas. Trazem sem dúvida embelezamento, cores e brilho para unhas, e são compostos basicamente por:

-    Solventes: responsáveis por 85% da formulação. ACETATO ETÍLICO OU BUTÍLICO, TOLUENO, ÁLCOOL ISOPROPÍLICO, DIBUTILFTALATO, FORMALDEÍDO.

-   Agentes formadores de filme: C NFORA, COPOLÍMERO DE ETILENO, POLIMETILACRILATO, ESTERALCÔNIO DE HECTORITA, POLIURETANO

-   Corantes e pigmentos: inorgânicos ou orgânicos, extraídos de formas naturais, como em rochas, minérios, flores, folhas ou sintéticos. São eles o ÓXIDO DE FERRO, NÍQUEL, CÁDMIO.

Os principais problemas que podem surgir são alergias de contato, com lesões até mesmo à distância como pálpebras e cantos da boca, manchas amareladas e fragilidade. O principal alérgeno envolvido nesses casos é o tolueno. Os corantes e demais solventes, como o dibutilftalato, podem causar manchas amarelas e fragilidade, principalmente se o esmalte permanece por muito tempo nas unhas.

Inúmeras linhas atuais criaram esmaltes já livres desses ativos mais nocivos. Confira abaixo uma lista do que hoje podemos encontrar no mercado:

-   3 FREE: ausência de TOLUENO, FORMALDEÍDO, DIBUTILFTALATO

-   4 FREE: ausência de 3 ACIMA+ RESINA FORMALDEÍDO

-   5 FREE: ausência de 4 ACIMA+ C NFORA

-   7 FREE: ausência de 5 ACIMA+ PETROLATO +CONSERVANTE (PARABENO)

-   9 FREE: ausência de 7 ACIMA+ NÍQUEL + CÁDMIO

Fique atento ao ao comprar bases fortalecedoras para as unhas. Muitas delas são à base de formaldeído, composto que inicialmente endurece as unhas, mas que com o passar do tempo se torna irritante, podendo causar sensação de queimação na pele ao redor das unhas e até o seu descolamento.

Já os removedores de esmaltes podem ser de 2 tipos: com ou sem ACETONA. Esse composto é altamente irritante e tóxico ao SNC, mas mesmo os produtos livres de acetona podem gerar grande desidratação da lâmina ungueal, o que a torna opaca e frágil.

Os dermatologistas sempre pregaram pela manutenção das cutículas. Pois, além de serem extremamente importantes para selar a matriz da unha, também conhecida como “fábrica“ da unha, qualquer dano na matriz alterará para sempre o crescimento dessa unha. Os produtos removedores de cutícula são à base de hidróxido de potássio e de sódio, quaratolíticos altamente irritantes e que podem gerar um quadro inflamatório conhecido por paroníquia, popularmente “unheiro”, prejudicando a matriz da unha.

Em busca de uma melhor estética das unhas, muitas mulheres colocam unhas artificiais compostas por acrilatos, esse composto pode causar alergia de contato local e até mesmo pegar fogo! Isso mesmo! Quando em contato com fogo ou cigarro elas podem entrar em combustão. Por isso, diante da fragilidade das unhas, após seu dermatologista afastar causas sistêmicas e locais, tente deixar suas unhas descansarem por um período do excesso de cosméticos, sem esmaltes e removendo apenas o excesso das cutículas. Aumente a hidratação local e procure por fortalecedores livres de formaldeído. 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

Ann Burns Fire Disasters. 2016 Jun 30; 29(2): 144–145.

Beware flammable fingernails. case report: synthetic fingernails result in full

thickness burn and terminalisation

Arnaout, J. Cubitt, and D. Nguyen

Nails - Richard Scher e C Ralph Daniel III

J Am Acad Dermatol. 2005 Oct;53(4):644-51.

Brittle nail syndrome: a pathogenesis-based approach with a proposed

grading system.

van de Kerkhof PC, Pasch MC, Scher RK, Kerscher M, Gieler U, Haneke E, Fleckman P.

J Cosmet Dermatol. 2004 Jul;3(3):167-70.

Nail beauty.

Baran R, Schoon D.

PRODUÇÃO DE ESMALTES COMUNS DE UNHAS

Thays Santos Silva, Melina da Silva Tristão, Moacyr Correia de Andrade Neto, Patrícia Lima de Freitas, Talyta Danielle de Lima Pereira, Taís Santos Pimenta, Deusmaque Carneiro Ferreira. Universidade de Uberaba


Mais Notícias:

Todas as formas de vida têm o mesmo valor

Dermatologia e Ciência

Movimento II - Os 6 níveis de desenvolvimento da humanidade

Dermatologia e Ciência

Desafio: desenvolver meu primeiro perfume 100% sintético

Dermatologia e Ciência

Parabenóia: esse medo tem fundamento?

Dermatologia e Ciência

Legislação Brasileira sobre o uso de Animais Vivos no Ensino - Onde Estamos e Como Podemos Avançar?

Dermatologia e Ciência

O melhor cosmético do mundo: sua consciência

Dermatologia e Ciência