Voz da Indústria

O rótulo da embalagem deveria dizer muita coisa sobre o produto, mas não diz

Por Adriana Leite | Médica Dermatologista e Fundadora

Como sabemos o rótulo de um produto tem como objetivo, além de identificá-lo, informar sua finalidade, composição, modo de uso, prazo de validade e potenciais benefícios e riscos, entre outros.

No Brasil os requisitos obrigatórios para rotulagem de produtos cosméticos são encontrados na RDC n 211/2005. Mesmo havendo um padrão estabelecido, encontramos dificuldade em interpretar essas informações. Há normativas especificas também para produtos de uso infantil (RDC n 38/2001) e protetores solares (RDC n 30/2012)

Devido à enorme variedade de produtos encontrados nas prateleiras a fiscalização individual de cada um destes produtos torna-se tarefa árdua e muitas vezes ineficiente, pois alguns estudos demonstram desvios do padrão exigido, levando o consumidor a ficar vulnerável a produtos possivelmente desqualificados. (DOI:10.3395/vd.v2i3.199)

Temos como diretriz esclarecer o máximo possível como entender as informações contidas num rótulo, assim como fornecer dados fidedignos para termos maior critério ao escolher um produto cosmético.

Nesta coluna faremos uma revisão dos pontos frágeis encontrados, que necessitam ser revistos para melhor interpretação e aumentar a segurança dos usuários.

Quer saber mais? Siga nossa coluna!


artigo relacionado:

www.visaemdebate.incqs.fiocruz.br

2014;930:44-50


Mais Notícias: